Portal Campo Aberto agricultura e m�quinas
En Es

Revista modo texto - Edio: 118

BRASIL AFORA - Caf de Minas Gerais tradio de qualidade


Produtores investem na pureza do gro para melhor cultivo


A regio do Cerrado Mineiro responsvel pela produo de uma mdia de 5 milhes de sacas anuais de caf, cerca de 35 sacas por hectare plantado. So 4.500 agricultores de 55 municpios engajados em cultivar gros de excelente qualidade, com aroma intenso, acidez delicadamente ctrica, corpo de moderado a encorpado e sabor adocicado com aspecto de chocolate nas localidades do Alto Paranaba, Tringulo Mineiro e Noroeste de Minas. 


Produtora de caf Arbica h mais de 40 anos, a regio ideal para o cultivo, pois tem altitude mdia de 800 a 1.300 metros, estaes climticas definidas, com temperatura entre 18C e 23C, e ndice pluviomtrico de 1.600 mm por ano. O Cerrado livre de geadas e possui topografia plana, o que favorece o manejo do solo. A maioria das lavouras contempla os tipos Catua, Mundo Novo e Topzio.


Em Patrocnio e em Serra do Salitre, os produtores Luis Montanari Filho, Cludio Tofanelo, Dorival Ferreira e Roberto Queiroz somam, juntos, quase 200 anos na cafeicultura. Tempo que rendeu a eles experincia e conhecimento para produzir um dos melhores cafs do Pas.



Experincia para produzir mais e melhor


Luis, 81 anos, produtor de 74 hectares de caf dos tipos Catua, Topzio e Mundo Novo, explora a altitude e o clima adequados do Cerrado h 30 anos. Com cinco irmos, duas filhas e cinco netos tambm envolvidos no cultivo, 90% de toda a produo da famlia destinada exportao e 10% reservada para comercializao interna. No h perda, pois todas as sobras so reaproveitadas no manejo. A palha de caf que sobra d um montante muito grande e ns utilizamos na adubao. Hoje, o volume que temos de palha aduba 80% da rea, aponta o neto Luiz Ricardo Dante, que administra a fazenda ao lado de Luis.


Equipados com seis tratores (dos modelos MF 275, MF 250, MF 255 e MF 4275) compactos da Massey Ferguson, comprados por meio da concessionria Mecaniza de Patrocnio, produziram 5.000 sacas em 2016 e prospectam cultivar de 2.500 a 3.000 sacas em 2017. Para 2018, a mdia aumenta para 6.000 sacas. A variao na produo acontece pela caracterstica do ciclo bienal do caf, que necessita, por natureza fisiolgica do cafeeiro, vegetar em um ano para produzir melhor no prximo.


Viso empresarial


Com quatro propriedades na regio do Cerrado e uma no Norte de Minas Gerais, somando 1.300 hectares, Roberto Queiroz um expoente da produo de caf no Estado. A produtividade da lavoura no oscila h 10 anos. Como eu fao um tratamento bem homogneo durante todo esse tempo, consegui manter o equilbrio da produo. Para isso, parte da lavoura irrigada.


Roberto conta com 70 funcionrios trabalhando em todas as propriedades. Cliente da Mecaniza, ele tem 25 tratores Massey Ferguson. Eu sempre gostei muito, tem um valor de revenda bom e um bom trator. O acesso para manuteno fcil, uma mquina simples e de boa qualidade.


Poda para renovar o cafezal // Os cafeeiros precisam de renovao para que a produo tenha qualidade e volume. Ao envelhecerem, os ramos perdem a capacidade de armazenar os nutrientes necessrios para a florao, o que demanda do agricultor a preocupao com a poda. Cludio Tofanelo, 70 anos, produtor de 95 hectares de caf em Serra do Salitre, investe em dois tipos: recepa (sepa drstica) e decote. A poda revitaliza o caf, que vai ficando velho. Ns procuramos renovar para faz-lo voltar a produzir, ressalta o agricultor.


Os 300 mil ps de caf Bica e Nespresso plantados na rea renderam para o produtor a colheita de 5 mil sacas em 2016. Para este ano, devido caracterstica bienal, a previso de 1.500 sacas. Ns trabalhamos com a agricultura de preciso. Os agrnomos coletam a terra e analisam para saber o que deve ser usado na produo, explica Cludio, que tambm cultiva 110 hectares de soja e possui apenas tratores Massey Ferguson (dos modelos MF 4275, MF 200, MF 275, MF 165, MF 290 e MF 630), adquiridos na Mecaniza de Patrocnio.


Diversificao de culturas // Produtor de 90 hectares de caf do tipo Catua e 190 hectares de soja, Dorival Ferreira, 60 anos, no cria razes quando o assunto diversificar as culturas. O agricultor no pode dizer que vai plantar s caf ou s soja. Porm o caf uma lavoura muito boa, salienta.  A previso de Dorival expandir o cafezal para mais 100 mil ps de caf do tipo Mundo Novo.


Os quatro funcionrios dividem as tarefas com Dorival, entre manejo na lavoura e operao de mquinas. Em 2016, os 400 mil ps de caf renderam 70 sacas por hectare e, para este ano, a expectativa de 20 sacas por hectare. Os tratores MF 265, MF 4262, MF 275, MF 4265, comprados por meio da concessionria Mecaniza de Patrocnio, so os parceiros no cuidado da lavoura. Eu sempre gostei da Massey Ferguson, coisa antiga. Os tratores so econmicos e precisam de pouca manuteno, destaca.

DESTAQUE - Semente de soja: Um mercado promissor



Marcelo Balerini produz 15.000 hectares do gro na regio de Serra do Salitre.
Um milho de sacas de sementes de soja o que produz anualmente a Montesa, empresa do agrnomo paulistano Marcelo Balerini. Produtor de sementes de soja e feijo, sorgo, milho, trigo e batata, possui lavoura distribuda em reas prprias, arrendadas e de parceiros em Serra do Salitre, no interior de Minas Gerais.


Ns estamos em uma regio muito boa, com clima de transio, bons solos e altitude adequada, afirma Marcelo. Ele iniciou seu trabalho nas terras do Cerrado Mineiro com o cultivo de batatas. Depois diversificou a produo. Eu comecei a trabalhar com semente de soja no intuito de ratear custos fixos, ser mais competitivo e compartilhar riscos, declara.


A empresa de Marcelo conta com o apoio de 11 agrnomos e consultores para o melhor manejo nas reas de nutrio, pragas e culturas intercalares. Ns investimos muito na qualidade do produto, por isso, temos laboratrios internos de biotecnologia e de anlise de sementes, para termos uma percepo clara do que estamos fazendo, aponta.


Qualidade na semente de soja // A produo de semente de soja da Montesa dividida em 6.000 hectares de reas prprias e 9.000 hectares de parceiros. Eu fiz parceria com as grandes multinacionais porque elas detm o banco gentico, os eventos de transgenia e muito mais capacidade de acessar o mercado, explica Marcelo. Nos 6.000 hectares prprios, o produtor colheu 58 sacas por hectare em 2016 e a expectativa para 2017 superar o valor. O clima est apropriado e as lavouras esto boas, projeta.


Dentre os principais desafios para a produo de semente de soja, Marcelo destaca a necessidade de estruturao da empresa, que precisa estar preparada para a colheita, o beneficiamento, a armazenagem e o controle de qualidade. Alm disso, ele ressalta a importncia de ter uma equipe especializada para atuar em todas as frentes. Produzir o gro no difcil, transformar em semente um desafio enorme. Precisa estar bem estruturado para isso, aponta.


Cenrio da produo no Brasil  // O setor de cultivo de semente de soja no Brasil apresentou crescimento de 188% nos ltimos 10 anos, de acordo com a Associao Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (ABRASS). A rea destinada ao plantio teve acrscimo de 132%. Grande parte (70%) da produo fica concentrada em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Gois, Paran, So Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Maranho, Piau, Tocantins, Bahia e Distrito Federal.


Para Marcelo, o Brasil est em um momento de transio, com a chegada de novas tecnologias e cultivares que iro trazer vantagens ao produtor. O agricultor que tiver uma produtividade mediana com critrio de custo baixo provavelmente no conseguir seguir produzindo, afirma. Contudo, declara que, no campo da semente, o Brasil est capacitado a produzir gros das melhores qualidades, basta haver mais qualificao e estruturao dos produtores.


Preocupao com o meio ambiente // Toda a nossa operao est voltada produo com sustentabilidade, afirma o agrnomo. A empresa investe em prticas para reduzir o impacto ambiental das atividades agrcolas, dentre elas a preservao de reservas florestais, o uso racional de combustveis e fontes de energia, a instalao de sistemas para evitar o desperdcio de gua, a reciclagem de todos os materiais utilizados e gerados nas operaes e o rastreamento de embalagens, garantindo a destinao correta. Ns no usamos h mais de 10 anos nenhum produto de tarja vermelha. Um de nossos consultores atua diretamente nesse segmento e buscamos alternativas para o manejo integrado de pragas e doenas a fim de conseguirmos melhores resultados, esclarece. A tarja vermelha apontada por Marcelo se refere a produtos com caractersticas extremamente txicas.


Tecnologia para monitorar  a lavoura // Toda a produo da Montesa monitorada por um software elaborado com base na realidade da empresa e do Cerrado Mineiro. Os agrnomos fazem os monitoramentos de forma georreferenciada, com protocolos claros para identificar onde esto os problemas, o andamento das aplicaes e os estgios das lavouras, salienta Marcelo. Alm disso, a empresa conta com estaes meteorolgicas em todas as reas de atuao. Estamos sempre fazendo um paralelo entre as ocorrncias climticas e os procedimentos de manejo e as performances das variedades em decorrncia do tempo e da altitude, afirma.



Relao de confiana


A frota de mquinas da empresa formada por 35 tratores MF 7390 Dyna-6, MF 7350 Dyna-6, MF 7415 Dyna-6, MF 4275, MF 5320, MF 275, MF 283, MF 292 e MF 265 , duas colheitadeiras (MF 9790 e MF 9795), dois pulverizadores MF 9030 Plus e trs plataformas MF 3016, MF 8250 e Draper MF 9250. A busca pela marca se deu em funo do ps-venda da concessionria Redemaq Minas de Patos de Minas, caracterstica essencial para o andamento do trabalho. Aqui na regio, estou seguro de que a Redemaq Minas tem o foco principal em atender bem. A nossa relao excepcional, pois eles so muito dedicados e tecnicamente capazes para dar suporte ao nosso negcio, destaca.



Retrato do Cerrado Mineiro


A mesorregio do Tringulo Mineiro/Alto Paranaba a maior produtora de soja de Minas Gerais, responsvel por 56,8% do total produzido no Estado. Com relevncia poltica e econmica no cenrio nacional, tem uma posio geogrfica privilegiada: fica entre o estado de So Paulo e as terras frteis de Gois e Mato Grosso do Sul. De acordo com estudo do Programa de Ps-Graduao em Geografia da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), as perdas nas colheitas da regio so relativamente baixas, pois os solos, mesmo pobres em nutrientes, arenosos e com altos ndices de acidez, no constituram problemas, j que os limitantes foram superados com o uso de fertilizantes e corretivos. A topografia local ideal para a mecanizao, o que facilita  o trabalho do agricultor que investe em mquinas agrcolas, e o clima contribui para as lavouras, pois bem definido, com veres quentes e chuvosos e invernos secos e com temperaturas amenas.

EM OPERAO - Tecnologia em harmonia com o meio ambiente



"Vale ressaltar que o Brasil est em posio de vanguarda no mercado latino-americano na questo de controle de emisses para mquinas."
Luis Renato Souza, gerente de relaes governamentais da AGCO Amrica do Sul


Para que o produtor produza mais e polua menos, a Massey Ferguson traz para o presente a tecnologia do amanh. A marca implantou o moderno e eficiente motor eletrnico AGCO Power e sistemas para reduzir a emisso de poluentes no meio ambiente em tratores, colheitadeiras e pulverizador com potncia a partir de 101 cv.


A iniciativa respeita a etapa MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias Fase 1) do Programa de Controle da Poluio do Ar por Veculos Automotores (Proconve), que exige a adaptao das mquinas e o uso de diesel com teor reduzido de enxofre a fim de diminuir a emisso de xidos de nitrognio (NOx) e de material particulado. uma legislao similar norte-americana Tier 3 ou europeia Stage IIIA. O Proconve, criado em 1986 pelo Conama [Conselho Nacional do Meio Ambiente], j estabelece h mais tempo diretrizes para emisses em veculos leves e pesados.


CONCESSIONRIOS TREINADOS


Ao longo de 2015 e 2016, a Massey Ferguson realizou campanha de capacitao da rede de concessionrias, a fim de treinar os colaboradores para a insero das novas tecnologias. Eles so uma pea fundamental na divulgao da nova tecnologia e sero multiplicadores dos conhecimentos aos clientes finais, observa Marcos Ferrari, diretor da AGCO Service Amrica do Sul.


O QUE MUDOU

Motor eletrnico AGCO Power em todas as mquinas com potncia a partir de 101 cv

Instalao de sistemas para controle de emisso de poluentes: iEGR e SCR (com Arla 32)


Em 2015, o MAR-1 determinou patamares para mquinas de construo e agora em 2017 entra a fase do programa que engloba tambm as mquinas agrcolas acima de 101 cv, esclarece Luis Renato Souza, gerente de relaes governamentais da AGCO do Brasil. A partir de 2019, todas as mquinas precisam estar de acordo com a regulamentao. Vale ressaltar que o Brasil est em posio de vanguarda no mercado latino-americano na questo de controle de emisses para mquinas, pois somos o primeiro pas da regio a regulamentar.


Ele conta que todo o relacionamento da AGCO com o Conama sempre se deu via Associao Nacional dos Fabricantes de Veculos Automotores (Anfavea). Quando comeou a discusso sobre os nveis de emisses, j nos anos 2000, o grupo de fabricantes, por meio da Anfavea, trabalhou numa proposta para atender os patamares de emisses, com base, na poca, nos requisitos estabelecidos nos motores Tier 3. Estvamos dando, assim, um grande passo na direo da sustentabilidade e posicionamento dos produtos a patamares globais. Hoje isto uma realidade com MAR-1, destaca Luis Renato.


A Anfavea tem certeza de que a normativa ser cumprida, os fabricantes esto se preparando e fazendo as adequaes necessrias. uma medida de sustentabilidade, de reduo de poluio, declara Ana Helena de Andrade, vice-presidente da associao.


Nas mquinas Massey Ferguson, alm do motor eletrnico, foram instalados dois sistemas: iEGR (Recirculao de Gs de Escape interno) e SCR (Reduo Cataltica Seletiva). No primeiro, o gs de escape retorna cmara de combusto para reduzir a temperatura e a formao de xidos de nitrognio (NOx). J no segundo, adicionada uma soluo de ureia de alta pureza em gua desmineralizada (Arla 32), que desenvolve uma reao qumica no catalisador para neutralizar a gerao de NOx.


ECONOMIA DE COMBUSTVEL E MAIOR CONTROLE DE DESEMPENHO


O motor eletrnico AGCO Power permite o monitoramento total por parte do agricultor. Por ser inteligente, a tecnologia empregada avisa o operador da necessidade de manuteno, evitando falhas. Alm disso, as mquinas apresentam economia no consumo de combustvel.


Para melhor desempenho dos sistemas eletrnicos, o agricultor precisa estar atento qualidade, especificao, manuseio e armazenamento do diesel. As mquinas passam a ter equipamentos de filtragem do combustvel mais robustos para garantir que o diesel chegue at os bicos injetores isento de partculas que possam causar danos, salienta Marcos Ferrari, diretor da AGCO Service Amrica do Sul. No sistema de Reduo Cataltica Seletiva (SCR), preciso ter cuidados na conservao e na manipulao do Arla 32.


iEGR (Recirculao do Gs de Escape interno)

Tratores das sries: MF 6700, MF 6700 R Dyna-4, MF 7200, MF 7700 Dyna-6

Colheitadeiras hbridas

Pulverizador MF 9130 Plus


SCR (Reduo Cataltica Seletiva)

Tratores da Srie MF 8700 Dyna-VT

Colheitadeiras axiais

FAMLIA DO CAMPO - Pomares carregados

Com irrigao e prticas para preservar o mximo da qualidade, famlia Costa Mello produz ctricos in natura no interior de So Paulo e Minas Gerais


Os mil hectares de plantao de ctricos da famlia Costa Mello compem a paisagem do interior de So Paulo e de Minas Gerais. O limo tahiti, a laranja pera, a tangerina ponkan, a laranja lima e a lima da prsia colhidos manualmente dos pomares aromatizam o galpo de onde trs caminhes saem carregados todos os dias com destino a clientes de todo o Brasil. Natural de Monte Alto (SP), Edvaldo da Costa Mello gerencia as fazendas, enquanto o irmo Everaldo e a filha Emely so responsveis pela comercializao das frutas para o mercado nacional.


Paranapu (SP) foi escolhida pela famlia para iniciar a produo de ctricos em 1985 devido fertilidade do solo, o clima adequado, a disponibilidade de terras e gua para irrigao. Na poca, eu tinha 17 e meu irmo 16 anos. Meus pais vieram para essa regio com o intuito de plantar e comercializar, explica Edvaldo.


Diretor de vendas da Costa Mello, Everaldo comeou nos negcios logo no primeiro ano de fundao. Meus pais me ensinaram o que sei. A famlia a base de tudo, se ela no for unida, nada acontece, afirma. Emely trabalha junto do tio em So Paulo. Sou engenheira de alimentos e desde a formao trabalho na empresa, com o propsito de cuidar do patrimnio que a famlia construiu ao longo dos anos, declara a jovem.


PRODUTOS IN NATURA E SUSTENTABILIDADE

 

As lavouras da famlia so distribudas em trs polos: Paranapu e Ouroeste, em So Paulo, e Iturama, em Minas Gerais, todos irrigados por sete pivs centrais. Embora o cultivo ocorra nos dois estados, todo o processo de beneficiamento realizado em Paranapu, matriz da empresa.


As frutas so cultivadas com o objetivo de serem as mais naturais possveis. O diferencial da qualidade da fruta est nos tratos culturais, mas o mais importante a colheita. No limo, por exemplo, responsvel por 80% da qualidade da fruta, salienta Edvaldo. Na propriedade, a colheita realizada manualmente por 200 funcionrios. um trabalho artesanal, porque toda a fruta destinada ao mercado in natura, aponta.


O manejo envolve tambm a reduo do uso de agrotxicos para impactar de forma mnima a qualidade dos ctricos. Edvaldo conta com uma equipe de consultores, agrnomos e tcnicos para o controle de pragas, a fim de realizar a pulverizao somente quando necessrio. Atualmente, o produtor testa uma prtica na rea central dos pivs para reduzir a infestao. Nesse espao, estamos fazendo o tratamento com produtos diferenciados para que seja um berrio de inimigos naturais e repovoar todo o piv, declara. 


Para atender s regulamentaes legais de preservao, as fazendas possuem reservas de 20% de vegetao natural e o Cadastro Ambiental Rural (CAR). Ns evitamos a gradeao e utilizamos roadeiras. Alm disso, aplicamos herbicidas e inseticidas seletivos para reduzir o impacto no meio ambiente, explica Edvaldo.


PARCERIA PARA CRESCER


O trabalho com ctricos exige do produtor o cuidado com relao ao plantio, o manejo e a colheita. Edvaldo aposta na qualidade dos produtos da Massey Ferguson para extrair o mximo da lavoura. Atualmente, conta com uma frota de 45 mquinas, todas da marca. Entre os modelos esto MF 4275, MF 4290, MF 275 e MF 65x operados por 60 funcionrios divididos em duas equipes: a noturna que realiza a pulverizao por arrasto e a diurna que responsvel pelos demais manejos.


Meus avs j usavam Massey Ferguson desde 1960 na produo de citrus. Ns optamos pela marca devido ao desempenho, qualidade, experincia e atendimento mpar da Arakaki no ps-venda, relata Edvaldo, que atendido pela concessionria localizada em Fernandpolis. O rendimento dos tratores Massey Ferguson contribui para a alta produtividade da Costa Mello. Na safra de 2016, foram produzidas cerca de 40 toneladas de limo, de ponkan e de laranja por hectare plantado.

LANAMENTOS - Srie MF 6700 - Fora para produzir mais

Nova linha de tratores possui motor eletrnico, transmisso 12x12 e sistema hidrulico de alta vazo. A Massey Ferguson apresenta a nova srie de tratores MF 6700, produzida no padro global da marca. A linha chega ao mercado para atender aos produtores que desejam aumentar o rendimento no campo com mquinas potentes, modernas e de simples manuteno.


Os tratores, produzidos nas verses MF 6711, de 115 cv; MF 6712, de 125 cv; e MF 6713, de 135 cv, cabinados e plataformados, so equipados com motor eletrnico AGCO Power,  nova transmisso 12x12, maior capacidade de levante da categoria, com 4.950 Kg, e sistema hidrulico de alta vazo.


O novo motor respeita a legislao MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias Fase 1) do Programa de Controle da Poluio do Ar por Veculos Automotores (Proconve). Equipado com o sistema de Recirculao de Gs de Escape interno (iEGR), reduz a emisso de xido de nitrognio (NOx) e de material particulado no meio ambiente.


O produtor tem duas opes no sistema de transmisso da Srie MF 6700: reverso mecnica (mechanical shuttle) e eletro-hidrulica (power shuttle), capazes de atender a todas as demandas por fora. E um simples acionamento de alavanca inverte o sentido de deslocamento do trator. A alta capacidade de levante permite que a mquina trabalhe com implementos maiores e mais pesados com maior velocidade. Isso influencia diretamente no rendimento operacional do trator, ou seja, consegue fazer mais em menos tempo.


Alm disso, as mquinas possuem computador de bordo, que informa dados de consumo e desempenho. Dessa forma, o operador garante que escolheu a marcha e a rotao corretas. Ele funciona exatamente como um computador de bordo de um carro, com a diferena de que em vez de marcar o consumo em km/litros vai marcar em litros/hora e ao invs de quilmetros percorridos sero hectares trabalhados, explicou Eder Pinheiro, coordenador de marketing do produto tratores da Massey Ferguson.



ALTA TECNOLOGIA EMBARCADA

 

O nvel de tecnologia que o produtor vai encontrar nessas mquinas muito alto. Cada inovao implementada pela Massey Ferguson eleva o patamar de exigncia do mercado e oferece outro nvel de operao para os agricultores, frisou o doutorando em engenharia agrcola Gustavo Oliveira dos Santos, do Programa de Ps-graduao em Engenharia Agrcola da Universidade Federal de Santa Maria, que acompanhou testes da mquina realizados em So Francisco de Assis (RS). A interface est muito boa, os comandos no so complicados, e isso positivo, pois os mecanismos devem ser simples e eficientes, aliados qualidade, que deve ser sempre levada em conta, apontou.


Os tratores da Srie MF 6700 tambm atendem integralmente s normas de identificao visual. Segundo o estudante de agronomia Gicomo Mller Negri, as cores presentes nos comandos facilitam o entendimento dos equipamentos. Os instrumentos, os vrios botes e alavancas das mquinas podem ser identificados por cores, de acordo com normas prvias. E as novas mquinas da Massey Ferguson apresentam esse avano, subdividem as cores conforme as exigncias tcnicas de forma clara, observou.

LANAMENTOS - MF 6700 r dyna-4 - rendimento incomparvel

Premiada srie de tratores fica ainda melhor com motor eletrnico e transmisso automtica.


A Srie MF 6700 R Dyna-4, reconhecida e premiada no meio agrcola, chega ao mercado com motor eletrnico AGCO Power e transmisso automtica, inovaes que reafirmam o compromisso da Massey Ferguson de levar o melhor da tecnologia aos agricultores.


As novidades ampliam o rendimento operacional e a economia das mquinas, que possuem trs modelos: MF 6711 R Dyna-4, de 115 cv; MF 6712 R Dyna-4, de 125 cv; e MF 6713 R Dyna-4, de 135 cv. Todas as verses saem de fbrica com cabine que proporciona excelente visibilidade e conforto ao operador ao longo da jornada de trabalho. O computador de bordo apresenta dados de consumo de combustvel e de operao, itens para extrair o mximo desempenho do trator.


A Srie MF 6700 R Dyna-4 apresenta 70% mais capacidade de levante no sistema hidrulico em sua categoria e com vazo no controle remoto 50% maior em relao concorrncia, o que confirma a aptido desses tratores para trabalhos pesados.



MAIS ECONOMIA E MENOR EMISSO DE POLUENTES


O motor AGCO Power equipado com o sistema de Recirculao de Gs de Escape interno (iEGR), em respeito regulamentao MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias Fase 1) do Programa de Controle de Poluio do Ar por Veculos Automotores (Proconve). Ter motorizao eletrnica significa dizer que o sistema de injeo de combustvel no mais mecnico, mas eletrnico, e isso proporciona maior preciso no momento da injeo de combustvel no interior dos cilindros, o que traduz, principalmente, em reduo do consumo e, consequentemente, menor emisso de poluentes pelo motor, destacou Marcelo Silveira de Farias, professor e pesquisador da Faculdade de Agronomia da UFSM, campus Frederico Westphalen.


Ele, junto do professor Jos Fernando Schlosser, diretor do Ncleo de Ensaios de Mquinas Agrcolas (NEMA/UFSM), coordenou  um grupo de especialistas em mquinas agrcolas que testou o desempenho dos tratores da Srie MF 6700 R Dyna-4 no campo em So Francisco de Assis (RS).


O resultado direto das inovaes implementadas pela Massey Ferguson o alto rendimento operacional, segundo Farias. Por meio de sensores e uma central eletrnica, o sistema de transmisso automtica faz com que o trator selecione a melhor marcha de trabalho dentro de um intervalo pr-programado pelo operador para a operao agrcola em questo, objetivando uma operao mais eficiente e econmica, pois busca uma diminuio do consumo de combustvel. Ele salientou a importncia do inversor eltrico dos novos tratores, que posicionado ergonomicamente no volante do operador. Isso faz com que as inverses de sentido no campo [frente e trs] sejam facilitadas, apontou.



CONFORTO E DESIGN MODERNO


O professor ainda ressaltou a qualidade da cabine dos tratores da Srie MF 6700 R Dyna-4. A cabine excelente, de primeiro mundo. E o seu computador de bordo apresenta inmeras informaes ao operador, como a velocidade real de trabalho, a rotao do motor e a marcha de trabalho. Por intermdio dele possvel programar duas rotaes distintas do motor, uma para trabalho e outra para realizar manobras de cabeceira, por exemplo, frisou.


O engenheiro agrnomo Juan Paulo Barbieri, que tambm avaliou o desempenho das mquinas em campo, afirmou que a Massey Ferguson est ditando uma tendncia com as novas mquinas. A marca a primeira a investir no controle de emisses de poluentes em tratores diferenciados, que oferecem conforto e design moderno. 

LANAMENTOS - Preciso na aplicao de defensivos com MF 9130 Plus


Pulverizador autopropelido equipado com motor eletrnico AGCO Power de 200 cv


O manejo de pragas e doenas nas lavouras essencial para garantir a produtividade e, para realizar aplicaes de qualidade, preciso contar com uma mquina resistente, eficiente e de alta preciso. O MF 9130 Plus oferece aos agricultores excelente desempenho com o mximo de tecnologia para a pulverizao.


Com design global e motor eletrnico AGCO Power de 200 cv, a mquina apresenta a durabilidade e a fora necessrias para o trabalho no campo. Robusta, de alto torque e baixo consumo de combustvel, a motorizao foi elaborada especificamente para o trabalho agrcola.


A fim de reduzir a emisso de poluentes no meio ambiente e estar de acordo com a regulamentao MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias Fase 1) do Proconve, o motor do pulverizador MF 9130 Plus equipado com o sistema de Recirculao do Gs de Escape interno (iEGR). O sistema tem layout compacto, no agrega peso e no requer espao adicional para instalao.



Aplicao em qualquer terreno


O chassi Flex-frame um grande diferencial do MF 9130 Plus, pois permite que a mquina seja movimentada por qualquer terreno sem comprometer a qualidade da aplicao. Sem pontos de solda, a estrutura possui alta resistncia, o que amplia a vida til do equipamento. Para atender a todas as culturas, o pulverizador tem vo-livre de 1,65 metro, que propicia o trabalho sem interferncia em lavouras de maior porte.


A trao 4x4 com duas bombas trabalhando de forma cruzada e a suspenso pneumtica com barras estabilizadoras garantem aplicaes precisas com conforto na operao. Para realizar a pulverizao mais correta possvel, a mquina possui controle do trabalho realizado por meio de vlvula PWM com fechamento automtico das sees e sistema End-Cap.

LANAMENTOS - Colheitadeiras Axiais: Qualidade na colheita com rendimento insupervel


Novas colheitadeiras axiais so equipadas com sistema SCR, que reduz o consumo de combustvel e diminui a emisso de poluentes


As novas colheitadeiras axiais da Massey Ferguson so destinadas aos produtores que querem o mximo rendimento em uma das etapas mais importantes do trabalho no campo: a colheita. Projetadas com alta tecnologia, a MF 9695, a MF 9795 e a MF 9895 possuem motor eletrnico AGCO Power com sistema SCR, capaz de reduzir o consumo de combustvel, alm de diminuir a emisso de poluentes no ar. O sistema respeita a regulamentao MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias) do Proconve.


Para excelente rendimento nas jornadas de trabalho, as colheitadeiras axiais possuem o inovador sistema de processamento Trident, desenvolvido para aumentar a capacidade sem prejudicar a qualidade dos gros. O ventilador Max Flow de 460mm de dimetro proporciona uma colheita limpa, com mxima produtividade. O elevador de gros limpos e caracol de transporte com 20 cm na MF 9695 e 25 cm na MF 9795 e na MF 9895 possibilitam 60% mais fluxo de gros. A MF 9695 tem vazo de descarga de 88 l/s, j a MF 9795 e a MF 9895, de 150 l/s.


Outro destaque das mquinas, o sistema de arrefecimento V-COOL previne o excesso de calor e a necessidade constante de interveno. O radiador do motor, do ar-condicionado e do sistema hidrulico e o intercooler trabalham em formato de V, que permite a passagem do ar de uma nica vez por todas as unidades de resfriamento.



Grande expectativa para a colheita


Wanderson Almeida do Nascimento, de 34 anos, produtor de soja e pecuria em Jlio de Castilhos (RS) e em Lavras do Sul (RS) e adquiriu a nova colheitadeira axial MF 9695 em maro com a concessionria Itaimb, de Santa Maria (RS). A mquina equipada com sistema SCR, que reduz a emisso de poluentes. Eu sou o operador e quero tirar o mximo de proveito do equipamento. A MF 9695 possui tecnologia de ponta que ir fazer a melhor colheita com menor perda e impacto ambiental possvel, afirma. De acordo com ele, a confiana no produto da Massey Ferguson e no atendimento de ps-venda da concessionria foi importante para a escolha da mquina.

NOSSA PALAVRA - Momento mpar

H 56 anos no Brasil e com pioneirismo no seu DNA, a Massey Ferguson d um salto tecnolgico para promover uma agricultura mais inteligente, limpa, segura e responsvel. Desde o lanamento do trator MF 50, na dcada de 60, a marca avana constantemente e traz solues inovadoras para o campo. Hoje ns temos um portflio completo, com o que h de mais moderno e tecnolgico para os produtores rurais, aliado preocupao com a preservao do meio ambiente.


O agronegcio brasileiro vive um momento mpar. Em 2016, o ndice referente ao agronegcio fechou em alta de 4,4%. Isso se deve, entre outros fatores, ao bom volume de exportao, qualidade da produo dos agricultores, qualificao da frota de mquinas e ao maior investimento em tecnologia de agricultura de preciso. Em 2017, o cenrio ainda mais positivo em funo da expectativa de safra recorde de gros. Para o perodo 2016/2017, a produo deve crescer 20,4%, para 224,6 milhes de toneladas. 


Alm de satisfazer plenamente regulamentao MAR-1 (mquinas agrcolas e rodovirias Fase 1) do Programa de Controle de Poluio do Ar por Veculos Automotores (Proconve), a Massey Ferguson traz para o presente a agricultura do futuro com mquinas que trabalham mais e poluem menos. Nesta edio da revista, mostramos nossos lanamentos que superam todas as expectativas em tecnologia, modernidade e rendimento.


Somente em tratores, apresentamos nossas novas sries MF 6700, com transmisso 12x12 e sistema hidrulico de alta vazo; MF 6700 R Dyna-4, agora com transmisso automtica; MF 7200, com alto rendimento e baixo consumo de combustvel; MF 7700, potente, moderna e tecnolgica; e a esperada e consagrada mundialmente MF 8700 Dyna-VT, com transmisso CVT, modo manobra e nova cabine. Tambm lanamos o pulverizador MF 9130 Plus, com motor eletrnico de 200 cv, e a colheitadeira hbrida MF 4690, destinada a pequenos e mdios produtores. Nossas novas colheitadeiras hbridas e axiais esto mais eficientes e menos poluentes. 


Nas demais sees, trazemos as boas prticas de produtores do interior de Minas Gerais e So Paulo. A produo de sementes de soja no Cerrado Mineiro o tema da matria principal. No Famlia do Campo, a histria da empresa Costa Mello, com sede em Paranapu (SP), que prima pela qualidade dos ctricos in natura. E no Brasil Afora um panorama da produo de caf no Cerrado Mineiro.


Uma excelente leitura,
Rodrigo Junqueira
Diretor de Vendas da Massey Ferguson

SOLUES TECNOLGICAS - Tecnologia para aumentar o rendimento no campo

A tecnologia no campo avana e auxilia o produtor a obter o melhor rendimento possvel das mquinas. Sabendo disso, Jorge Sugieda e Nildo Meneguine compartilham o sinal da torre RTK nas propriedades localizadas em Guarda Mor, no interior de Minas Gerais.


Com 770 hectares entre reas prprias e arrendadas, com plantao de milho, feijo e soja h 30 anos em Guarda Mor, Nildo aposta na tecnologia como forma de impulsionar o negcio. O agricultor recebe o sinal RTK da torre hospedada na fazenda de Jorge, utilizando nas configuraes do pulverizador MF 9030 Plus e do trator MF 7415 Dyna-6. preciso agregar mquinas novas, com mais conforto, para ter maior rentabilidade, declara o agricultor. 


A aplicao dos defensivos feita via GPS, com controle total da pulverizao, sem risco de sobreposio e desperdcio de produto. Eu fiquei admirado, pois o MF 9030 Plus faz a mdia de 8 litros/hora, aplicando a 16 km/h. O pulverizador de arrasto que eu possua antes fazia a mdia de 10 litros/hora, relata. Com o chassi Flex-frame, a mquina se mantm estvel, embora o terreno da propriedade seja irregular. Ele copia o terreno e, durante a pulverizao, as barras ficam na mesma posio, sem desestabilizar, explica.



Expectativa positiva


Jorge Sugieda investiu recentemente na plantadeira MF 700 CFS de 14 linhas com taxa varivel, a mais completa do portflio, para aumentar o rendimento no plantio de seus 245 hectares de caf, soja, feijo e milho. Acompanhando a evoluo da Massey Ferguson, Jorge tambm apostou na tecnologia do MF 7415 Dyna-6. A partir do piloto automtico embarcado e do sinal RTK, Jorge configura a mquina para ter maior economia de combustvel e ampliar a produtividade na lavoura. a primeira vez que estamos usando a agricultura de preciso e temos uma expectativa positiva, projeta.


Alm dessas mquinas, Jorge possui trs tratores Massey Ferguson MF 4275, MF 265 e MF 290 e uma colheitadeira axial MF 9690.  Sou cliente Massey Ferguson h 30 anos em tratores, cinco em colheitadeira e um em plantadeira, salienta Jorge.

Pesquisa por edio

Logo AGCO
MASSEY FERGUSON uma marca mundial da AGCO 2011 AGCO All Rights Reserved
Desenvolvido por STAMPA DESIGN